FRETE GRÁTIS A PARTIR DE R$180 🚀

0

Seu carrinho está vazio

Saúde Autônoma com @comum.vc

por holistix-store Admin outubro 10, 2019

Saúde Autônoma com @comum.vc

Saúde Autônoma com @comum.vc

Nossa parceria de conteúdo com a @comum.vc parte de uma visão simples e compartilhada: nossa saúde está nas nossas mãos e de mais ninguém. Seja buscando conhecimento para lidar com as questões do nosso corpo ou buscando auxílio de profissionais, a decisão e responsabilidade de cada escolha é sempre nossa.

Na trilha sobre SAÚDE AUTÔNOMA da @comum.vc, construir um novo caminho no assunto não é sobre ignorar os avanços da ciência e se rebelar com a medicina ocidental, mas sim se atentar à história do cuidado com as mulheres para que possamos resgatar nosso passado – aquele em que sábias mulheres foram protagonistas, como parteiras e parceiras que ocupavam o lugar do “cuidar”, hoje frequentemente delegado à médicos e especialistas – e agregar uma perspectiva mais íntima ao presente.

É um conteúdo que inaugura uma jornada individual, mas que pode ser trilhada de mãos dadas com outras mulheres. É sobre protagonismo, já que somos responsáveis pelo nosso corpo, mas também sobre equilíbrio para tomarmos conhecimento de ferramentas que nos ajudem a tomar às rédeas da nossa vida como um todo.

Conectadas com a visão da Nana, nossa convidada do mês, partimos juntas com uma única certeza: não existe resposta pronta, nem fórmula mágica. O que propomos é um mergulho em nós mesmas para que possamos entender nossa bio-individualidade: o que aprendemos com a prática e no dia a dia que faz sentido para cada uma de nós.

Saúde no presente: da onde viemos?

As mulheres tomam o lugar do cuidado e a figura materna ainda é vista como responsável por todas as questões diárias relacionadas à saúde: alimentação, rotina, cuidado da casa e família – tudo ainda é muito feminino. Porém, na nossa visão ocidental, saúde ainda está relacionada à doenças e enfermidades e aí só há uma figura vista como capaz e confiável: o médico.

Desde o início dos tempos até o século XIX, as mulheres lideravam todo o processo dos partos, inclusive o cuidado posterior de mães e bebês, mas com o avanço de técnicas cirúrgicas e da anestesia, homens assumem o comando: as mulheres passam a ter um papel coadjuvante e literalmente menos importante, sendo vistas como apoio, sempre guiadas por um doutor tecnicamente qualificado.

“Em grande parte das vezes, nos foi ensinado pelas nossas mães: não há ninguém mais sábio que o doutor”, como afirma Anna Haddad, fundadora da @comum.vc.  

Saúde quando o assunto é doença

Na trilha de saúde autônoma, a @comum.vc conversou com a ginecologista e obstetra Halana Faria sobre como consultas ginecológicas acolhedoras podem transformar nossa relação com a saúde. 

Em um papo de 1 hora e meia sobre saúde, a maioria das perguntas foi sobre... doenças. E a pergunta é: em que momento nossa sociedade rompeu a ligação entre o olhar diário e atento ao nosso corpo com a noção de saúde e cuidado?

Se hoje sabemos que alimentação, movimentar a corpo e cuidar da nossa saúde mental - ferramentas que estão 100% ao nosso alcance e dependem apenas de nós - são formas comprovadas de nos tornar mais saudáveis a cada dia, não é porque a medicina chegou até aqui através da ciência, mas sim porque sabedorias muito mais antigas foram resgatadas e investigadas.

A provocação da Halana com a @comum.vc é necessária e urgente: ampliar a percepção dos cuidados simples, holísticos e diários como grandes aliados das nossas questões.

Nosso corpo, mente e emoções: um único ser

A consciência de que nosso corpo não está dissociado de todo o resto é fundamental para que possamos tomar as rédeas da nossa saúde. A medica oriental e ayurvédica - com coerência, consistência e milhares de anos de testes práticos - nos traz essa forte visão, que hoje já é comprovada pela ciência.

Porém, na prática, quando falamos de saúde as associações com questões físicas e diretamente ligadas ao corpo costumam aparecer em primeiro lugar: alimentação, exercícios físicos, peso, aparência. E a pergunta que a @comum.vc nos faz é: e se fosse rotineiro também o cuidado com a nossa mente?

Para além das práticas de mindfulness e meditações, a simplicidade (e praticidade) aqui passa a ter um papel chave, afinal estamos falando de novos hábitos, e a proposta é incorporar pequenos momentos de alívio, mas também treino, da nossa própria mente.

Na trilha da @comum.vc sobre SAÚDE AUTÔNOMA você pode aprofundar esse desenvolvimento com práticas sugeridas por especialistas como a psicóloga Renata Pazos e a educadora e tutora do Centro de Estudos Budistas Bodisatva (CEBB) Stela Santin.


Deixe um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem exibidos.