FRETE GRÁTIS A PARTIR DE R$180 🚀

0

Seu carrinho está vazio

Coronavírus: entenda como fortalecer o sistema imunológico

por Nicole Vendramini março 13, 2020

Coronavírus: entenda como fortalecer o sistema imunológico

Coronavírus: entenda como fortalecer o sistema imunológico

Vamos direto ao ponto: não há motivo para pânico, mas precisamos (todos!) tomar alguns cuidados. O problema não é o nível de gravidade do Coronavírus na nossa saúde - já que o trabalho para combatê-lo já está avançando - mas sim a falta de estrutura hospitalar e médica para tratar todos os casos que precisarão de um apoio maior. Por isso, mesmo que você não esteja em um grupo de risco, se cuidar é fundamental para garantir que quem precise desse espaço realmente o tenha.

 

 

O básico você já sabe: se tiver qualquer indício, não custa nada poupar outras pessoas, né? Se observe e acompanhe a evolução dos sintomas em casa. Quanto menos interações você tiver agora, melhor. 

O QUE PODEMOS FAZER AGORA: IMUNIDADE

Vamos lembrar que a imunidade é a nossa maior aliada e isso vale para todos os casos. Mas antes precisamos entender o que isso significa: o nosso sistema imune é composto por diferentes mecanismos do nosso corpo e fortalecê-lo nada mais é que equilibrá-lo. Ou seja, não existe uma solução única imediata – pois é, aquela vitamina C de farmácia não fará esse trabalho.

 

E aqui temos 3 pontos para levarmos em consideração:

 

1) Controle do estresse

 

Sim, ele é muito importante! Nosso corpo trabalha em 2 estados diferentes: ou estamos descansando e digerindo ou em um estado de “perigo”, em que o estresse impera e, biologicamente, entendemos que precisamos lutar ou fugir de algo. Este é um funcionamento que nos protege como espécie desde sempre (afinal, lá atrás precisávamos fugir de leões pra sobreviver, né?), mas hoje ele é ativado pelo estresse (diário!) que sofremos.

O problema? Descansar (corpo e mente) é fundamental para que o corpo repare o que é necessário e essa falta de equilíbrio torna tudo mais difícil pra ele, afinal toda sua energia está concentrada neste pseudo-perigo. Consequentemente, nossas defesas baixam.

E olha, isso vale também para todas essas notícias que estão saindo por aí, viu? É importante estar informada, mas se isso te gera ansiedade, tente não ficar o dia todo acompanhando as novidades sobre o avanço da contaminação e ignore (sem culpa!) mensagens alarmantes sobre o tema.

 

2) Nutrição

 

É hora de ajudar nosso corpo a funcionar bem. Tirar de vez alimentos inflamatórios e que dão trabalho para serem digeridos e garantir que ele tenha os micronutrientes necessários para combater agentes externos naturalmente. O que a gente recomenda:

 

Hidratação: um clichezão, sim. Mas você sabe por quê? Os líquidos são fundamentais para manter os fluidos naturais das nossas vias respiratórias e pulmão se movimentando e expulsando com eficácia tudo o que não deve estar por ali. Extra: em forma de chás, você ainda consome antioxidantes e minerais importantes para o combate de radicais livres.

 

Reduzir o consumo de açúcar: por ser inflamatório, ele pode atrapalhar o processo natural de recuperação do nosso corpo. Em momentos como esse, nosso corpo não precisa de “distrações” como esse tipo de inflamação, também causada por estresse, álcool e alimentos processados.

 

Foco em alimentos poderosos:  

Cúrcuma - ela é sim muito poderosa, viu? Muito usada por sistemas médicos ancestrais para reforçar a imunidade, é também antibacteriana e antifúngica. Combine com especiarias e pimenta-do-reino preta de qualidade, como fazemos no nosso Golden Mix, para garantir uma melhor absorção.

Gengibre - conhecido por combater substâncias pró-inflamatórias e ter fitoquímicos poderosos.

Semente de abóbora - uma super fonte de vegetal de zinco, mineral que muitas de nós não consumimos o suficiente. Linhaça e feijão também são boas opções!

E claro, a tal da vitamina C (em forma de comida!): mamão, kiwi e limão são ótimas fontes (menos óbvias) desse nutriente tão essencial para momentos como esse. Outro vegetal inesperado? Pimentão!

 

Ir pra cozinha: que tal aproveitar esse tempo mais recluso para preparar receitas potentes, com especiarias e alimentos naturais cheios de vitaminas? A gente também tem usado o Golden Mix como um jeito de dar um boost em molhos, pastinhas e legumes refogadinhos.

 

3) Flora intestinal saudável

 

As descobertas científicas recentes indicam o que a Ayurveda e a medicina chinesa já falavam há tempos: milhões de bactérias vivem ali e a saúde da nossa microbiota está relacionada ao nosso sistema imunológico.

Estudos indicam que até 80% do nosso sistema imunológico depende do nosso intestino, justo onde a maior parte das nossas “boas bactérias” - também conhecidas como probióticos - vivem. E não é por acaso: estes bichinhos são chave. Ao proteger a membrana intestinal (o que faz a seleção do que deve sair dali e o que deve ficar) e matar as bactérias prejudiciais, ensinam o sistema imunológico a responder a vários estímulos, como reações alérgicas e infecções.

O que fazer: uma alimentação natural e com muitos vegetais é a chave. O que precisamos está ali! Mas probióticos em forma de suplementos ou alimentos fermentados podem ajudar. E os prebióticos, a “comidinha dos probióticos”, principalmente em forma de fibras encontradas em vegetais naturais, também são fundamentais.

 

E nesses tempos de fake news, vale reforçar aqui: compartilhe informação confiável!