Mais do que desinchar, precisamos desinflamar

março 19, 2020

Por Nicole Vendramini

Sabia que pouco adianta se livrar da retenção de líquidos se as células do seu corpo continuarem inflamadas? Te explicamos mais sobre o assunto aqui

A gente vê muita gente que se queixa do inchaço – que é, sim, muito chato e incômodo – e busca inúmeras medidas para se livrar dele. Muitas dessas pessoas sabem que o problema pode ser a pontinha do iceberg de algo maior que está dentro do nosso corpo: a inflamação. O que não é considerado, entretanto, é que é mais fácil olhar para e tratar essa inflamação e, então, ver a sua saúde melhorar de modo geral, que continuar encarando tratamentos que prometem recuperações imediatas.

A inflamação é a causa raiz de outras doenças, como as autoimunes, cardiovasculares, articulares, dermatológicas e celíacas. Mas, não é nenhum bicho de sete cabeças. Assim como a febre, é um mecanismo natural do corpo para avisar que algo está errado. Mas, aqui queremos falar sobre um quadro geral que estamos vivendo atualmente: uma inflamação crônica que se deve a uma rotina atribulada, ao desequilíbrio alimentar e ao estresse. Fala sério: tem alguém aí que vive a correria de uma cidade grande, como São Paulo, e se sente em pleno equilíbrio?

De acordo com a Ayurveda, a inflamação é representada por um fogo no corpo e, normalmente, é na nossa flora intestinal que o fósforo acende. De fato, essa região é chave: mais de dois terços dos nossos linfócitos (células de defesa do organismo) são encontrados no revestimento do intestino delgado. Sendo assim, a saúde desse órgão tem impacto direto na saúde de todo o nosso corpo devido à capacidade de absorção de nutrientes. É ele quem regula nossa resposta imunológica, sono, humor, metabolismo, resistência a alergias e dermatites, etc.
Outro ponto importante é a relação entre flora intestinal e o cérebro. Sim, a sua saúde emocional está diretamente ligada à digestão. É por isso que uma pessoa muito estressada pode ter gastrite, prisão de ventre, úlcera e outros problemas do tipo. Da mesma maneira, se comermos bem e mantermos um contexto saudável em todos os âmbitos, ajudamos o nosso intestino e, logo, o nosso cérebro a funcionarem melhor – memória, atenção e disposição mental estão associadas à saúde do intestino.


ENTENDENDO O PROBLEMA

Mas, como detectar fatores diretamente relacionados à inflamação do corpo e evitá-los? A gente te ajuda:

  • Medicamentos: principalmente antibióticos, que matam tudo (as bactérias nocivas e as boas). É por isso que quando tomamos esse tipo de remédio podemos ter diarreia.
  • Na alimentação: excesso de açúcar, álcool, produtos refinados e industrializados, gordura saturada, entre outros, podem causar inflamação das células. Vale evitar ou consumir com moderação.
  • Estresse: literalmente pode oxidar nossas células.
  • Falta de sono e pausas ao longo do dia: quando não descansamos, o corpo não tem tempo de entrar no estado de digerir acontecimentos e fica constantemente no estado lutar ou fugir. Ficar sem fazer nada é um ato de autocuidado.


DAQUI PRA FRENTE...

Ok, entendido. Então o que fazer para cuidar da inflamação do corpo? Nossa holischica e expert em saúde e nutrição ayurvédica Nicole Vendramini dá o caminho das pedras:

  • Alimentação: cúrcuma (considerada um dos anti-inflamatórios naturais mais potentes) gengibre, especiarias e ervas em geral combatem os processos inflamatórios. Além deles, alimentos em formato cremoso, cozidos lentamente e fáceis de digerir usam menos energia e deixam o corpo descansar. Também vale o consumo de folhas verdes escuras e vegetais em geral. O nosso Golden Mix é uma ótima pedida para incluir nas refeições e passar longe da inflamação.
  • Respiração: respirar fundo e expirar lentamente. Além de levar o corpo a um estado de calma natural e mimetizar uma situação de digestão verdadeira, quando exalamos estamos liberando dióxido de carbono, que, basicamente é liberar acidez em forma de ácido carbônico. Nic aprendeu esse conceito com o médico e escritor Alejandro Junger, autor do livro Clean 7, e diz que faz total sentido.
  • Sono: precisamos deixar o corpo fazer seu trabalho. Ele sempre vai buscar a homeostase, o equilíbrio, então às vezes não fazer nada é a melhor coisa que podemos fazer. O jejum e a ingestão de alimentos cozidos e líquidos é uma forma de deixar o corpo focar em eliminar possíveis inflamações e não em digestões difíceis.

Que tal colocar, aos poucos, essas dicas em prática? Depois conta pra gente como a sua vida mudou.

 

Golden Mix



Leia também

Entenda porque o óleo de coco é tão eficaz para hidratar o cabelo
Entenda porque o óleo de coco é tão eficaz para hidratar o cabelo

janeiro 21, 2021

O óleo de coco brilha no quesito hidratação dos cabelos. Vem ver!
Leia também
Receita: Bolo de Coco vegano
Receita: Bolo de Coco vegano

janeiro 15, 2021

Estamos vidradas nesse ingrediente que é a cara do verão e faz tão bem pra saúde: o coco!
Leia também
Ayurveda: existe mesmo esse papo de detox?
Ayurveda: existe mesmo esse papo de detox?

janeiro 14, 2021

De acordo com a Ayurveda, ciência ancestral que amamos, o corpo já sabe e já faz o seu próprio detox. Quer saber como?
Leia também